Apesar do grande crescimento do setor de buffets nos últimos anos, tanto em Minas Gerais quanto no Brasil, o mercado ainda apresenta algumas irregularidades. Fatores que podem impactar diretamente nos serviços prestados para o consumidor.

Somente em Belo Horizonte e região metropolitana, são estimadas mais de mil empresas especializadas no ramo, sendo que novos buffets surgem todos os dias. Grande parte delas ainda apresenta ilegalidades em seu funcionamento. E como essas empresas normalmente não pagam impostos e cobram um valor abaixo do mercado, muitas pessoas acabam solicitando serviços que podem não ser o mais apropriado.

Por exemplo, buffets ilegais geralmente trabalham sem registro ou certificação. Há também aqueles que funcionam como fachada e realizam os eventos a partir de terceirizações. E quem acaba perdendo é o próprio consumidor, já que essas empresas não passam por uma fiscalização adequada. Isso sem contar que se trata de uma prática ilícita e concorrência desleal.

Com o objetivo de assegurar serviços de qualidade e, principalmente, legalizados, o setor de buffets e representantes dos salões de festas de Belo Horizonte firmaram uma parceria de cooperação mútua. Dentre as propostas analisadas, estão a avaliação de fornecedores e a fiscalização das condições legais das empresas terceirizadas. Uma outra ação muito importante realizada pelo Sindicato é a certificação de buffets qualificados, que oferecem um evento com o máximo de segurança para o consumidor.

Assim, a valorização e a profissionalização do setor pode ser o primeiro passo para acabar com as irregularidades no mercado. Ações que só tendem a beneficiar o crescimento do setor de buffets e a realização de grandes eventos.

Categoria: